no pardieiro que é este mundo, onde a sensibilidade, como de resto a consciência, não passa de uma insuspeitada degenerescência, certos espíritos só podiam mesmo se dar muito mal na vida; mas encontrei, esquivo, o meu abrigo: coração duro, homem maduro.


- n. nassar

Nenhum comentário: