15' fev. de 2011: meu coração dilacerado se cansou. o espaço aberto fica exposto como ferida. cato os meus cacos sem muito tormento e colo, um por um, porque a falta que o corpo faz o tempo acalma. te supero sem medo. ruim de tudo é me perdoar.

Nenhum comentário: