1' fev. de 2011: o tempo me encara e me afronta com algum desprezo; imponente, o tempo me ronda de dia e faz sentinela à noite, enquanto eu durmo por cansar das suas elaborações cheias de esperas.

Nenhum comentário: