09:47h o corpo tem peso. 09:48h e não fingi. 10:00h constatamos bobagens. 10:37h confirmo o sentido. 10:38h e é tudo tão primário. 10:39h que eu implico no dente, no pelo despenteado da sobrancelha. 11:02h tenho os pés no chão. 11:11h vulgarmente chamo de razão. 12:01h tem um tom de cinismo. 12:36h mas a verdade às vezes dissimula. 12:40h é real aquilo que permito. 12:44h filosofias baratas enquanto faço as unhas. 13:29h tenho hematomas costumeiros. 13:30h noto. 13:31h e guardo com estima. 13:55h aprendo o bom disfarce. 14:40h tenho ciúmes. 14:41h mentira, não aprendi. 16:16h perco a leveza com facilidade. 16:57h qual é a natureza do amor? 17:07h penso sempre no excesso. 17:32h exagero no timbre. 17: 48h há muito equivoco no que diz respeito a nós dois. 18:00h eu acho bonito. 18:09h e peço somente o que eu puder dar. 18:44h a coerência me escapa. 19:09h quase um ano depois. 19:32h trezentosesessentaecindodias. 20:03h o tempo. 20:04h esse algoz às vezes suave. 20:46h afirmo uma eternidade. 20:47h passível de erro, eu sei. 21:48h de repente a vida muda. 21:49h são dias de ansiedade. 21:50h justifico. 21:51h minha garantia está no enlace. 21:52h na gargalhada quando tenho cãibra na virilha. 21: 53h na intimidade das minhas imperfeições. 22:00h então me elevo. 22:01h na palavra de ordem. 22:02h sublimo. 22:26h dançamos na garagem. 22:27h no supermercado. 27:28h no elevador. 27:29h genuinamente. 22:48h a espontaneidade me garante. 22:49h há um para sempre possível. 23:30h a previsão é amiga. 23:31h porque eu sei que é amor.

Nenhum comentário: