6' set. de 2009: os impropérios do amor nos escapam pelo teto que abre e carrega do nosso juízo todas as mazelas do fato de que na verdade, na mais sincera verdade, estamos sentindo e tudo vibra.

Nenhum comentário: