a vida expande sem grandes alardes. exceto os meus, os de sempre, que mal compartilho. não sou rígida. mas não me dou as flexibilidades do mundo. se me espanto, te digo, é por puro zelo. o cuidado que falta, noutros tempos, costumava guardar um nome. e de repente: cansei. cansei das preocupações e da insônia desnecessária. e se me falam em exigências, meu tom muda, ríspido e intranquilo. eu não sei ser para a imposição. desculpa, não dá. simples assim. e me esquivo. me guardo. me distancio do foco onde qualquer tristeza bate e estraga (me estraga) o que ainda existe. a verdade - além das minhas - é que não sei lidar com a ausência da palavra certeira.

Nenhum comentário: