te amo por sobrancelha, por cabelo, te debato em corredores branquíssimos onde se jogam as fontes de luz, te discuto em cada nome, te arranco com delicadeza de cicatriz (...) busco tua soma (...) busco essa linha que faz o homem tremer numa galeria de museu. além do mais te amo, e faz tempo e frio.


- j. cortázar

Nenhum comentário: