14' fev. 2009: dia desses amanheceu rosa. Deus abençoe os meus olhos. a inércia do mundo às 06h me espanta. miro da janela a vida acontecendo cedo. rôo as unhas num escape. contei três pessoas no ponto do ônibus. sinto sono do meu novo horário. o corpo reclama. pendo a cabeça no banco de trás e cochilo. o buraco no asfalto me sobressalta. acordo no susto. coração acelerado. decoro o caminho com as placas e outdoors. ainda faltam três ruas. sorrio como quem diz bom dia. meu gesto é vontade de não dizer. poupo a voz. noite passada sonhei com alguém. mas não lembro. há muito zelo no inconsciente.

Nenhum comentário: