6' jul. 2008: foi o rosto dele, eu acho. uma tristeza aparente. estava incrustada nas expressões dele. nas rugas. no canto da boca enquanto me contava qualquer coisa sem importância. mas nada me dispersava daquela tristeza. das sobrancelhas tensas. do olhar perdido que às vezes encontrava o meu.

Nenhum comentário: