video

12 ' jun. 2008: a vida tem sua dinâmica particular. e nunca me pareceu tão óbvio quanto nos dias em que estive fora. ainda lembro dele. e por um tempo eu acreditei que uma manobra do destino, da casualidade ou da sorte das minhas esperas-esperanças pudessem mudar a nossa história. mas a vida segue. inabalável. e hoje é tarde. nada muda quando ele fala de saudade. há muito resignação nos meus fins.

Nenhum comentário: